Segunda etapa da Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa 2023 começa na próxima quarta-feira (01)

218

26

Na próxima quarta-feira (01) a Agência de Defesa Agropecuária do Ceará (Adagri), vinculada da Secretaria do Desenvolvimento Econômico (SDE), dará início a segunda etapa de vacinação contra a Febre Aftosa 2023. A Campanha prossegue até o dia 30 de novembro para aquisição da vacina e até o dia 15 de dezembro para a declaração da vacinação e atualização cadastral. Nesta etapa, devem ser vacinados apenas bovinos e bubalinos com até 24 meses de idade, o que chega a cerca de 925.000 animais. A Campanha é coordenada pela Adagri, conforme as diretrizes do Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa (PE-PNEFA), do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa).

A declaração da vacinação junto a Adagri pode ser feita acessando o Portal do Produtor, no site da Agência (www.adagri.ce.gov.br), ou de forma presencial nos Núcleo Locais da Agência ou dos escritórios parceiros em seu município.

São parceiros da Campanha, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (FAEC/Senar), Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Ceará (Fetraece), Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece) e Secretarias Municipais de Agricultura.

O coordenador do Programa Estadual de Vigilância para a Febre Aftosa, Joaquim Sampaio, lembra o produtor que ao declarar a vacinação ele deve apresentar também a geolocalização do imóvel. “O produtor pode apresentar o Cadastro Ambiental Rural – CAR – ou outro documento que comprove a localização da sua propriedade. É uma ação necessária para alcançarmos o status de Livre Sem Vacinação”, ressalta.

Sobre o Status de Livre de Febre Aftosa sem Vacinação

A Adagri vem trabalhando para que o Ceará alcance junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o status de Livre de Febre Aftosa sem Vacinação. Para isso é necessário que nas próximas etapas de vacinações o rebanho cearense seja vacinado acima de 90% por município.

“Com o rebanho livre de Febre Aftosa sem vacinação não haverá barreira sanitária e o comércio de animais vivos, seus produtos e subprodutos, fica liberado para todo território nacional e para o exterior, a valores reais. Além do criador economizar com aquisição da vacina duas vezes por ano”, reforça o presidente da Adagri, Elmo Aguiar.

Para mais esclarecimentos, acesse o site da Adagri (www.adagri.ce.gov.br) ou entre em contato através do telefone: (85) 3108-2747.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here