Violência contra caravana de Lula atinge padre pacifista

5


 


Conhecido pelo apelido de Pastel, o padre Idalino Alflen, de 64 anos, foi mais uma vítima da violência que tem atingido integrantes e simpatizantes da caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Sila pela região Sul. Nesta segunda-feira (26), Idalino estava chegando ao Sindicato dos Eletricitários, onde se realizava o Seminário Internacional da Tríplice Fronteira, no município de Foz do Iguaçu, quando foi surpreendido por algumas pessoas em cima de um telhado arremessando pedras. Uma delas atingiu a cabeça do padre. Na sequência, ele ainda foi atropelado por uma motocicleta.


 


“Ao descer do carro, eu abri os braços e ele enfiou a moto em cima de mim e me bateu”, recorda Idalino, que coordena o diretório do PT no município de Santa Terezinha do Itaipu. Em depoimento ao portal Brasil de Fato, o padre, apesar da agressão, teve a serenidade de deixar uma mensagem pacifista.


 


“Não é pela violência que a gente consegue transformar. É o povo ter mais educação, mais respeito, pra que o Brasil seja, de fato, um Brasil respeitando as pessoas e respeitando o ser humano. Eu nunca agredi ninguém nessa vida e agora, simplesmente por abrir o braço, o cara enfiou a moto em cima e me agrediu. Isso é um apelo pro povo brasileiro pra que acabe de fato essa violência. O Brasil deve ser um lugar respeitado democraticamente”, afirmou.


 


 


Fonte: Rede Brasil Atual