Margaridas trabalhadoras rurais por Paridade rumo à Igualdade

5



 


Com o principal objetivo de fortalecer a luta e a organização das mulheres trabalhadoras rurais no MSTTR, contribuindo para a sua participação qualificada no processo de construção do 12º Congresso Nacional de Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (12º CNTTR), mais de 400 mulheres de todo o País estarão em Brasília, de 8 a 11 de novembro, para participar da 6ª Plenária Nacional de Mulheres Trabalhadoras Rurais.


 


A plenária terá como público prioritário as mulheres dirigentes das Federações filiadas à CONTAG, em especial aquelas que compõem as Comissões Estaduais de Mulheres ou as coordenações de polo. Reafirma-se, ainda, o compromisso com a efetiva participação em todas as delegações de mulheres jovens, da terceira idade e assalariadas rurais.


 


“O lema ‘Margaridas trabalhadoras rurais por paridade rumo à igualdade: a luta é todo dia!’ demonstra a luta unitária e permanente das mulheres do MSTTR para avançar na construção da igualdade, que tem como um de seus instrumentos a implementação da paridade de gênero nas instâncias do Movimento Sindical. Garantir a paridade para além dos números demonstra o compromisso político das organizações de agricultoras e agricultores familiares na luta permanente pela superação dos impactos do patriarcado na vida das mulheres, na busca por superar o desafio da construção de relações mais democráticas no cotidiano sindical e, consequentemente, na sociedade”, afirma Alessandra Lunas, secretária de Mulheres da CONTAG.


 


A preparação das mulheres para o 12º CNTTR foi iniciada em meados desse ano com a realização das Plenárias Regionais de Mulheres, onde foram realizados balanços políticos da participação das mulheres no MSTTR com base na trajetória “de onde viemos”, “onde estamos” e “para onde vamos”. Em uma segunda etapa estão sendo realizadas as Plenárias Estaduais específicas que devem multiplicar este processo avaliativo de participação das mulheres e discutir propostas para qualificar sua incidência estratégica nas Plenárias mistas, onde serão retiradas(os) delegadas e delegados para o Congresso, como previsto no Regimento Interno.


 


A Plenária Nacional de Mulheres Trabalhadoras Rurais tem como objetivo analisar e compreender a conjuntura atual do País, considerando o impacto do processo de avanço do conservadorismo, do ataque à democracia e da retirada de direitos conquistados na vida das mulheres; refletir sobre os desafios para o avanço da luta feminista na construção de estratégias políticas e incidência no processo do 12º CNTTR; fortalecer a organização e a unidade de luta das mulheres em um debate político que nos possibilite intervir de forma qualificada no processo de construção do Congresso da CONTAG; aprofundar debates e temas programados para o 12º CNTTR para que as mulheres se empoderem e possam contribuir a partir de suas realidades, perspectivas e anseios; e reafirmar a estratégia política coletiva de incidência das trabalhadoras rurais no MSTTR e na sociedade; entre outros.


 


Além dos debates, estudo dos textos e trabalhos em grupos, estão sendo planejados momentos culturais, oficinas, troca de sementes, ato público e lançamento do vídeo documentário sobre Margarida Alves, com depoimentos de familiares, amigas(os) e sócias(os) do STTR de Alagoa Grande.


 


FONTE: Assessoria de Comunicação CONTAG – Verônica Tozzi