MARÇO LILÁS – Carta aberta à sociedade cearense

8


CARTA ABERTA À SOCIEDADE CEARENSE


 


Fortaleza, 02 de março de 2020.


 


A atual situação política do Brasil e do mundo reflete a crise econômica mundial do modo de produção capitalista, cujo impacto é devastador para a vida de toda população, especialmente das mulheres. O atual contexto nacional, marcado por uma grave crise econômica e política, revela que as conquistas alcançadas pela classe trabalhadora são frágeis e estão ameaçadas, haja visto o crescimento das desigualdades sociais no Brasil onde, segundo dados da Oxfam Brasil, 06 (seis) brasileiros – todos homens brancos – concentram a mesma riqueza que a metade mais pobre da população, mais de 100 milhões de pessoas. Os 5% mais ricos do país recebem, por mês, o mesmo que os demais 95% juntos.


 


Como se não bastassem os efeitos nocivos da adoção de medidas ultraliberais na condução da política econômica, que vem aprofundando as desigualdades sociais nos últimos três anos, a instabilidade política do nosso país, decorrentes das constantes declarações do Presidente Jair Bolsonaro expressando claramente as suas posições racistas, homofóbicas, elitistas, pró-violência, de menosprezo ao corpo feminino e de aversão e desrespeito a democracia representativa, consagrada pela Constituição de 1988, nos impõe, de forma premente, que neste mês de Março, nós mulheres, dos mais diversos movimentos e organizações feministas, estejamos juntas na Resistência contra a retirada de direitos e na defesa da democracia e da necessidade de avançarmos com um modelo político participativo condizente com os anseios de um país livre e soberano.


 


A comemoração do Março Lilás, especialmente do 8 DE Março, simboliza a luta das mulheres por uma sociedade mais justa, fraterna e igualitária. Através desta luta buscamos romper com as barreiras impostas pelo patriarcado e o capitalismo que se sustentam no conservadorismo e no desenvolvimento que concentra a riqueza nas elites e oprime a classe trabalhadora, por isso estamos gritando “Margaridas Empoderadas, Empoderam Outras”.


 


No Março Lilás, nós Margaridas do Ceará estamos sendo desafiadas a seguir lutando, tendo como prioridade o repúdio a enorme insegurança política, provocada pelos recorrentes ataques à nossa democracia e à estabilidade social por parte do governo federal, seus filhos ineptos e por membros do alto escalão do atual (des)Governo, que ferem a liberdade e os direitos da população, que trava a retomada do crescimento e, por consequência, alimenta o desemprego e a pobreza. Nós, Margaridas do Ceará seguiremos lutando na defesa intransigente da liberdade, das instituições e do Estado Democrático de Direito.


 


Assim sendo, neste ano de 2020, o lugar das Margaridas do Ceará é nas ruas, lutando em defesa da Democracia no Enfrentamento a Violência Contra as Mulheres, pela Participação Política com Igualdade e Autonomia, por Paridade de Gênero no MSTTR, contra o Patriarcado e pelo Acesso das Mulheres a Previdência Social. Nessa caminhada, vamos formar, mobilizar e articular as mulheres rurais debatendo os temas do Março Lilás, construindo uma agenda que empodere as mulheres rurais e fortaleça a nossa luta por direitos, por liberdade e autonomia.


 


 


 


DIRETORIA EXECUTIVA DA FETRAECE