Manifestação reúne mais de dois mil agricultores e agricultoras familiares na BR 116

5



 


A Frente Brasil Popular que é formada por centenas de entidades sociais e sindicais no Brasil, realizou nesta terça-feira, 10, diversos atos em todo o País em defesa da democracia. No Ceará tiveram ações na capital e no interior. Na BR 116, mais de dois mil agricultores e agricultoras familiares mobilizados pela Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Ceará (Fetraece) e Central Única dos Trabalhadores (CUT/CE) realizaram manifestação no KM 61 da rodovia, no município de Chorozinho. A BR 116 foi interditada nos dois sentidos.


 


Os agricultores e agricultoras reivindicavam mais políticas para o campo e pediam o respeito a democracia e aos votos de mais de 54 milhões de brasileiros, que elegeram Dilma Rousseff. “Estamos na rua em defesa do governo popular, responsável pelo avanço na qualidade de vida no campo. Avaliamos que realizar o impeachment de uma presidenta democraticamente eleita, que não responde a nenhum processo de corrupção, para entrar uma direita conservadora representada por Temer, Renan, Cunha, entre outros, que respondem processos de corrupção ou foram citados em desvios de dinheiro, não é o melhor para o Brasil. Então, não vai ter golpe, vai ter luta!”, afirma o presidente da Fetraece, Luiz Carlos Ribeiro Lima.



O ato do fechamento da BR 116 foi realizado de forma pacífica. Por volta das 07h40min os trabalhadores ocuparam a via e permaneceram por cerca de duas horas e meia. Passava das 10 horas da manhã quando as mais de duas mil pessoas liberaram o local. Durante a manifestação, carros com pessoas doentes, por exemplo, tinham passagem permitida.



 


A luta continua


 


Os trabalhadores rurais agricultores e agricultoras familiares do Ceará seguirão na luta em defesa da democracia, dizendo não ao golpe e ao retrocesso. 


 


Assessoria de Comunicação da Fetraece – Janes P. Souza