Jovem rural do Ceará melhora renda da família com venda de ovos caipiras pelo WhatsApp

7



 


O tema da Sucessão Rural tem sido muito debatido nos últimos anos pela Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (CONTAG). Quem irá ficar no campo no futuro se os governos não disponibilizarem políticas públicas, escolas, estradas, entre outras formas de geração de renda para a juventude rural?


 


Muitos(as) jovens saem por falta de oportunidade, mas a maioria tem vontade de seguir a profissão dos pais, dos avós, empreendendo e vivendo com renda e qualidade de vida. E com o acesso a tecnologias em várias regiões do País, é fundamental utilizar de forma correta e estratégica algumas ferramentas para divulgar massivamente os empreendimentos da agricultura familiar.


 


O jovem Mailson Moreira Bezerra, da comunidade de Riacho do Paulo, em Apuiarés/CE, é um exemplo de que é possível permanecer no campo, produzindo, com renda e qualidade de vida. Mas não foi e nem continua sendo fácil!


 


Mailson tem 25 anos, é filho de agricultores familiares, tem duas irmãs, e sempre se identificou muito com a vida no campo. “Tenho pertencimento e me sinto parte importante do desenvolvimento do meio rural”, disse com orgulho.


 


Há três anos, formou-se técnico em Agropecuária e teve várias oportunidades de exercer a profissão, mas todas as propostas foram para trabalhar fora do seu município. “Optei por ficar no meio rural e junto com a minha família empreender”, destacou.


 


A avicultura surgiu como alternativa de sistema produtivo, com baixo custo para implantação, retorno rápido e muito acessível para pequenas propriedades, tendo em vista que a família de Mailson tem apenas 4,5 hectares de terra para trabalhar. Mas, antes de optar pela Avicultura, o jovem fez uma pesquisa de mercado e identificou que era um bom ramo para investir no município.


 


Mesmo com planejamento, o começo foi desafiador. “Ao montar o meu empreendimento com cerca de 200 aves para postura e 150 aves para abate, já tinha fechado parceria com um comprador (nada formal) para os meus produtos – ovos e aves. Mas, quando chegou a hora da venda, a parceria não aconteceu, fazendo com que eu retornasse à estaca zero”.


 


Mailson poderia ter desistido logo no começo, mas foi resistente e teve capacidade de pensar em alternativas para não ter tanto prejuízo. E o “plano B” foi o que levou ao sucesso do seu empreendimento familiar.


 


“Comecei a vender para amigos e conhecidos, mas ainda não era o suficiente para escoar toda a produção, pois moro em um município pequeno, onde as pessoas preferem optar pelo preço baixo do que pela qualidade do produto. Através do WhatsApp comecei a divulgar meus produtos, onde inicialmente não deu grande resultado. Mas, posteriormente, quando meus amigos começaram a compartilhar a minha divulgação para outros contatos, apareceram muitos clientes, o que resolveu um dos fatores que mais limitam qualquer negócio: a comercialização”, explicou.


 


Atualmente, cerca de 80% dos clientes de Mailson fazem seus pedidos através do WhatsApp. E os clientes são todos do município de Apuiarés. A produção diária é de 100 a 120 ovos e, com o sucesso do empreendimento, a família já pensa em expandir o negócio. “A proposta é que esse ano a gente possa aumentar o número de aves para ampliar a nossa produção, tendo em vista o aumento da demanda”.


 


O MB Aves Caipiras é um empreendimento familiar. Como Mailson atualmente está secretário de Jovens do STTR de Apuiarés/CE, o que o impossibilita de estar o tempo todo na propriedade, os pais ficam diretamente ligados à produção, cuidando das aves, e o jovem e as duas irmãs ficam mais responsáveis pelas vendas e pela divulgação do produto. “Nós fazemos campanha, divulgamos a logomarca, enviando para amigos e possíveis compradores, e fazemos a entrega”.


 


As encomendas são feitas pelo WhatsApp (85) 99219-3021.


 


Fonte: Contag/Verônica Tozzi