Infraestrutura busca assegurar o bem-estar das Margaridas

6


Acolher as trabalhadoras rurais de todo o País com responsabilidade e respeito. Com esse objetivo, a Contag organizou a infraestrutura da 5ª Marcha das Margaridas, no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, no Distrito Federal. Dormitórios, alimentação, atendimento à saúde, segurança e área para o lazer das crianças estão entre os cuidados prioritários. “Essas mulheres passaram dias viajando e merecem essa atenção. Eu só não entendo porque toda a imprensa que está falando comigo pergunta como a Contag conseguiu esse espaço, e se a gente tá fazendo uma ocupação. Esse é um local cujo decreto de construção garante o uso também pela sociedade civil. Ele é nosso, construído com o nosso dinheiro. Estar num espaço digno já pode ser considerada uma conquista da Marcha das Margaridas”, afirma a secretária de Mulheres da Contag, Alessandra Lunas.


 


Para os dormitórios, foi separada a ala das mulheres e a dos homens. Com colchões e barracas elas vão se organizando, dividas por regiões. Muita gente no mesmo lugar parece não incomodar quem milita por um campo mais digno, com mais acesso a direitos. Claudiane Santos Souza Oliveira, do Nordeste, já alojada, e mesmo cansada da viagem, sentiu-se tão em casa que já foi cuidando da beleza, antes de participar dos debates.  “Estou preparada para a luta e é muito bom estar num espaço agradável e bonito assim”, pontuou.


 


A infraestrutura conta com banheiros nos dormitórios, 100 banheiros químicos; containers com duchas para os banhos; bebedouros por todo o estádio (foram distribuídas garrafas personalizadas para o abastecimento de água);  100 seguranças; e  brigada com 24 pessoas, atuando 24 horas na prevenção de acidentes e primeiros socorros.


 


Alimentação –  Setenta mil refeições serão preparadas por turno. A higiene e a qualidade dos alimentos são acompanhadas de perto pela coordenação. “Estou gostando muito da organização. Alimentação, proximidade das coisas. Está tudo muito bom”, analisou Sônia Maria Bezerra, do Centro Oeste.


 


Saúde –  Para acompanhar as questões referente à saúde das participantes, foram montados três postos, sendo dois para o atendimento básico (nos Raios 10 e 26) e um para situações que exigem uma maior atenção (no subsolo). Quatro médicos, além de enfermeiros e técnicos em enfermagem estão a disposição. Quatro ambulâncias ficarão de prontidão, e duas delas estão equipadas com UTIs (Unidade de Terapia Intensiva) móveis.  Um espaço para métodos fitoterápicos (Raio 46), sob a responsabilidade de representantes da região amazônica e de  Minas Gerais, e um local para Prática Integrativas (Raio 63), a exemplo das massagens, também compõem essa assistência. Duas mil camisinhas femininas e 12 mil masculinas estão sendo colocadas à disposição dos participantes.


 


Brinquedoteca – As mães que vieram com filhas e filhos pequenos poderão participar dos debates e outras atividades da Marcha com tranquilidade. Dentro do Estádio foi montada uma Brinquedoteca. Com berços para receber os bebes e atividades de artes plásticas, musica, teatro e contação de histórias para crianças até 12 anos, o local está sob a responsabilidade de cuidadoras. Caio Felipe Santana Castor, de 9 anos, vindo da região Nordeste, inaugurou o espaço e parece ter aprovado. “É legal poder brincar e fazer coisas que gosto”.  O atendimento ocorrerá das 8h às 18 horas.


 


 


FONTE: Assessoria de Comunicação Marcha das Margaridas – Ana Célia Floriano