Fetraece realiza 1º Seminário Estadual sobre Sementes Crioulas

5



 


A Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Ceará (Fetraece) e a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) realizaram entre os dias 30 de novembro e 02 de dezembro de 2016, na sede da Fetraece, em Fortaleza, o 1º Seminário Estadual Sobre Estratégias para Fortalecimento das Sementes Crioulas no Ceará. O evento contou com mais de 110 participantes escolhidos no movimento sindical cearense.


O Seminário contou com o apoio de diversos órgãos e entidades, como: Senar, Universidade Federal do Ceará (UFC), Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), Gabinete do Deputado Estadual Moisés Braz e a Federação dos Trabalhadores/as na Agricultura do Piauí (FETAG-PI).


 



 


Confira encaminhamentos tirados durante o Seminário:  


 


1. Introduzir o Programa de Valorização das Sementes Crioulas no Ceará na pauta do Sistema CONTAG/FETRAECE/Sindicatos.


 


2. Implementar o Programa de Valorização das Sementes Crioulas no Ceará, pautado na formação, nos intercâmbios e na troca de sementes e na estruturação das Casas de Sementes Crioulas nas Comunidades Rurais, visando ampliar a produção e a troca do conhecimento entre os/as agricultores/as familiares e as lideranças sindicais, comunitárias, associativas, cooperativas e os técnicos das ONGs e da academia e os representantes dos poderes executivo e legislativo municipal, estadual e federal, comprometidos a valorização e a preservação da vida.


 


3. Diagnosticar as Casas de Sementes e as instituições que trabalham com Sementes Crioulas no Ceará e desenvolver e hospedar no âmbito do portal da FETRAECE, o BANCO DE DADOS do Programa de Valorização das Sementes Crioulas no Ceará, exclusivo e acessível ao Sistema CONTAG/FETRAECE/Sindicados, as Casas de Sementes e as entidades parceiras envolvidas na implementação deste Programa. 


 


4. Implantar um Banco Estadual de Sementes Crioulas interligando os municípios e garantindo a guarda das variedades mapeadas pelo Programa de Valorização das Sementes Crioulas no Ceará. 


 


5. Estimular os agricultores/as familiares experimentadores a realizarem com o apoio da academia e de outras organizações participantes do Programa de Valorização das Sementes Crioulas no Ceará: o diagnóstico, a seleção, a caracterização e o registro das variedades de sementes crioulas estratégicas para Agricultura Familiar cearense.


 


6. Lutar pela reformulação da legislação que regulamenta a implementação do Programa Hora de Plantar do Governo do Estado do Ceará, executado sob a coordenação da Coordenadoria de Desenvolvimento da Agricultura Familiar da Secretaria do Desenvolvimento Agrário, visando fortalecer as Casas de Sementes e garantir a aquisição das sementes que são distribuídas para a Agricultura Familiar cearense.


 


7. Promover a formação dos/as agricultores/as familiares das Casas de Sementes vinculadas ao Programa de Valorização das Sementes Crioulas no Ceará, que se propõe a produzir sementes crioulas certificadas.


 


8. Trabalhar a formalização das Casas de Sementes e a organização dos registros dos/as agricultores/as familiares filiados/as para a produção de provas dos/as associados/as junto ao INSS e outros órgãos.


 


9. Realizar o 2º Seminário Estadual sobre Sementes Crioulas e o 1º Festival Estadual sobre Sementes Crioulas em 2017.


 


10. Divulgar as Sementes Crioulas nas Feiras da Agricultura Familiar.


 


11. Adotar o termo Casa de Sementes para caracterizar os espaços de guarda das sementes vinculadas as organizações envolvidas na implementação do Programa de Valorização das Sementes Crioulas no Ceará.


 


12. Disponibilizar um espaço nos Sindicatos e na FETRAECE para acomodação e exposição de variedades crioulas e divulgação de informação sobre o tema para os interessados.


 


13. Os participantes do seminário sugeriram que o Sistema CONTAG/FETRAECE/Sindicatos pautem a implementação de um novo modelo de crédito rural para o semiárido brasileiro, capaz de promover a transição agroecológica, a convivência com o semiárido e o desenvolvimento rural sustentável e solidário.


 


14. Os participantes do seminário sugeriram que o Sistema CONTAG/FETRAECE/Sindicatos pautem a implementação do Programa Cearense de Produção de Energias Renováveis pela Agricultura Familiar, visando a geração de renda para a Agricultura Familiar e a promoção do desenvolvimento rural sustentável e solidário.


 


 


Confira clicando (AQUI) a programação do evento e os nomes dos/as palestrantes


 


Para ver galeria de fotos acesso nossa Fanpage no link: https://www.facebook.com/pg/fetraece/photos/?tab=album&album_id=942596805840374


 


 


Assessoria de Comunicação da Fetraece