FETRAECE MOBILIZA SINDICATOS CONTRA AUMENTO DE BENEFÍCIOS NEGADOS PELO INSS

7


 


A Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Ceará (Fetraece), através da Secretaria de Políticas Sociais e Terceira Idade, realizou na terça-feira, 1º de setembro, Seminário por via remota, com secretários/as de políticas sociais dos sindicatos de todo Estado do Ceará. O evento teve como objetivo debater sobre o alto número de indeferimentos de benefícios previdenciários negados aos trabalhadores pelo INSS, especialmente o auxílio doença.




 


Foi uma das atividades de denúncias e protestos que acontecem durante a semana de mobilização dos trabalhadores rurais agricultores e agricultoras familiares em todo Brasil de 31/08 a 04/09. Na oportunidade esteve presente a secretária de Políticas Sociais da Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (CONTAG), Edjane Rodrigues.




 


Entre as atividades programadas terá uma audiência pública que será realizada próxima quinta-feira, 03, às 14:30, na Câmara dos Deputados em Brasília, com objetivo de chamar atenção do Governo Federal, os poderes legislativos, judiciários e a sociedade, para o grave problema vivenciado pelos segurados e seguradas especiais rurais com o crescente número de benefícios previdenciários negados somente esse ano de 2020. O evento vai ser transmitido na página da Contag no Facebook.


 


Segundo a secretária de Políticas Sociais e Terceira Idade da Fetraece, Navegantes dos Reis, o número de benefícios negados esse ano é superior ao número de benefícios concedidos. Disse ainda que a presença virtual de quase 200 pessoas entre dirigentes sindicais e coordenações regionais, é uma demonstração da insatisfação do MSTTR com “esses indeferimentos alarmantes e descabidos”.




 


“Existe uma fila virtual muito grande de pessoas aguardando resposta do INSS e a quantidade de benefícios negados, mesmo no estado de pandemia em que estamos vivendo, onde o adoecimento e as dificuldades que acarretam sofrimento as pessoas do campo é maior, nós não podemos nos calar diante disso”, disse Navegantes.




 


No seminário, as pessoas assumiram o compromisso de desenvolver atividades em seus municípios para dar maior visibilidade a essa mobilização e consequentemente dar maior pressão ao INSS e ao Governo Federal.


 









 


Fonte: Secretaria de Políticas Sociais e Terceira Idade da Fetraece