Fetraece inicia último módulo da quarta turma estadual da Enfoc com a presença de diretor da Contag

14


A Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares no Estado do Ceará (Fetraece) iniciou nesta segunda-feira, 24, na sede da entidade em Fortaleza, o 3º e último módulo da quarta turma estadual de educadores sindicais do Projeto Raízes – Cidadania e Emancipação dos Sujeitos do Campo, por meio da Escola Nacional de Formação da Contag (Enfoc). A secretária de Formação, Organização Sindical e Comunicação, Lucilene Batista, junto com o secretário de Políticas Sociais da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), José Wilson de Souza, realizaram a abertura do encontro que segue até sexta-feira, 28.


Para Lucinele Batista a formação é uma das prioridades do movimento sindical. “Neste ano passamos por um período que mostramos nossa força na mobilização social e política, possibilitando assim, vitórias para os candidatos compromissados com a luta dos agricultores e agricultoras familiares, como é o caso do nosso vice-presidente Moisés Braz, eleito deputado estadual”, destaca a Secretária.


O secretário de Políticas Sociais da Contag, José Wilson de Souza, que é cearense, aponta a importância da Fetraece em nível nacional. “A Fetraece é um exemplo para todo o Brasil na área de formação, inclusive tem grande destaque dentro da Contag na elaboração pedagógica dos conteúdos. Foi no movimento sindical rural cearense que foi notado o tamanho da importância de formar seres críticos, há muitos anos, com a criação de escolas sindicais na Região de Crateús”, aponta o diretor.


Neste terceiro e último módulo será trabalhado o eixo temático Desenvolvimento Rural Sustentável. Os 60 dirigentes que participam do curso já estudaram as temáticas Estado, Sociedade e Ideologia no primeiro módulo e Vida Sindical – História, Concepção e Prática no segundo.


Na turma estão sendo contempladas as Regionais do Vale Jaguaribe, Iguatu, Sertão Central e Grande Fortaleza. As regionais de Itapipoca, Sobral, Crateús e do Cariri, tiveram aulas recentes na própria Região. Ao todo, são 96 horas aula.  


 


 


Assessoria de Comunicação da Fetraece – Jornalista Janes P. Souza