Fetraece e UFC debatem a produção e a certificação de sementes crioulas

6



 


O secretário de Política Agrícola da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Ceará (Fetraece), José Francisco de Almeida, e a secretária de Política Agrária e Meio Ambiente, Rosangela Moura, estiveram reunidos na terça-feira, 26 de fevereiro de 2019, com a professora Dra. Cândida Hermínio da Universidade Federal do Ceará (UFC). O encontro teve o objetivo de debater sobre o Projeto de Resgate e Validação do Uso de Variedades Crioulas que vem sendo desenvolvido desde 2017, numa parceria que envolve UFC, Fetraece e os Sindicatos de Choró, Quixadá, Quixeramobim, Potiretama e Tauá.


 


Nestes dois primeiros anos de implementação do projeto já conseguiu sob a coordenação da professora Dra. Cândida Hermínio e dos alunos de mestrado e doutorado da UFC, realizar diversos experimentos de campo e caracterizar várias variedades crioulas de semente de feijão caupi, originárias dos municípios de Potiretama (Território do Médio Jaguaribe), Choró, Quixadá e Quixeramobim (Território do Sertão Central) e Tauá (Território dos Inhamuns). Para ano de 2019, a Fetraece e a UFC vislumbram novas perspectivas para dar continuidade a este importante projeto. São elas:


 


  • Certificar como crioulas as sementes de feijão caupi, das variedades, feijão cojó, cultivado nos territórios dos Inhamuns e Crateús, nos municípios de Tauá, Arneiróz, Parambú, Quiterianópolis, Independência, Novo Oriente e Crateús; e, feijões pingo de ouro, vinagre e raul cultivados no território do Sertão Central, nos municípios de Choró, Quixadá, Quixeramobim, Ibaretama e Banabuiú.


 


  • Dar continuidade a implementação do Projeto de Resgate e Validação do Uso de Variedades Crioulas com o apoio político, institucional e financeiro da Secretária de Desenvolvimento Agrário do Estado do Ceará (SDA), através do secretário De Assis Diniz e assessores, da CODAF, Neyara Lage e professor Dr. Marcos Vinicius, e da COAPE, Dr. Márcio Peixoto. Visto que, dia 21/02/2019, o Secretário recebeu a Federação e a Universidade para tratar sobre sementes crioulas e demandou a elaboração e a apresentação para ele de uma Proposta para dar continuidade ao referido Projeto, dia 08/03/2019.


 


Com o intuito de pensar a proposta do Projeto de Resgate e Validação do Uso de Variedades Crioulas para o ano de 2019, é que a Fetraece e a UFC, se reuniram terça-feira, 26 de fevereiro de 2019, e definiram, dar continuidade a implementação do Projeto nos Territórios do Médio Jaguaribe, nos municípios de Potiretama, Limoeiro do Norte e Tabuleiro do Norte; de Inhamuns/Crateús, no município de Novo Oriente; e do Cariri, nos municípios de Brejo Santo, Milagres e Mauriti, para identificar e caracterizar as variedades crioulas de feijão caupi cultivadas nestes municípios pela Agricultura Familiar, visando o registro futuro das variedades identificadas como sementes crioulas.


 


Fonte: Secretaria de Política Agrícola da Fetraece


Texto: Vicente Júnior


Foto: Janes P. Souza