Fetraece completa 55 anos de lutas e conquistas para a categoria de agricultores e agricultoras familiares

6



Nesta quarta-feira, 19 de setembro de 2018, a Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares no Estado do Ceará (Fetraece) completa 55 anos de existência. Instituição sindical de 2º grau, vem lutando para possibilitar conquistas e consequentemente melhorias para a categoria de agricultores e agricultoras familiares.


 


“Tenho muito orgulho de ser presidente de uma instituição com o histórico de luta da Fetraece, que tem buscado constantemente o fortalecimento da agricultura familiar. Entidade essa que superou até mesmo a intervenção de um Regime Militar, que chegou a destituir e prender nosso primeiro presidente, Vicente Pompeu. Reafirmamos nosso compromisso de luta em defesa dos agricultores e agricultoras familiares”, afirmou o atual presidente Raimundo Martins.


 


Lançamento do caderno especial dos 55 anos


 


O jornal O Povo lançou nesta quarta-feira (19) um caderno especial contando um pouco dos 55 anos da Fetraece, destacando principalmente políticas públicas conquistadas por meio da luta organizada da classe trabalhadora. Para acessar e ler o caderno, basta clicar AQUI.


 


Estrutura


 


Com sede em Fortaleza, atualmente é formada por uma Direção Executiva com Presidência; Vice-presidência; Secretaria Geral; Secretaria de Finanças; Secretaria de Formação, Organização Sindical e Comunicação; Secretaria de Políticas Agrícolas; Secretaria de Políticas Agrárias e Meio Ambiente; Secretaria de Mulheres Rurais; Secretaria de Políticas Sociais e Secretaria de Jovens Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais. A Fetraece conta também com sete Regionais (Cariri, Centro Sul/Vale do Salgado, Crateús/Inhamuns, Grande Fortaleza, Norte, Vale do Curu/Baixo Acaraú e Vale do Jaguaribe), tudo para melhor atender os 183 sindicatos filiados e os mais de um milhão e duzentos mil agricultores e agricultoras familiares cearenses.


 


A Federação integra o sistema da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) e é filiada na Central Única dos Trabalhadores (CUT).


 


História


 


Com estes 55 anos, a Fetraece tem uma longa caminhada na luta por melhorias para a categoria. Fundada em 19 de setembro de 1963, quando a Federação das Associações dos Lavradores e Trabalhadores na Agricultura do Estado do Ceará (FALTAC) e os sindicatos rurais existentes realizaram assembleias para a criação de três federações que seriam responsáveis por representar os agricultores/as e os sindicatos existentes.


 


Surgia então a Federação dos Trabalhadores na Lavoura do Estado do Ceará (sede em Assaré), presidida por Jesus Batista de Oliveira; Federação dos Trabalhadores Autônomos Rurais do Estado do Ceará (sede em Iguatu), presidida por Vicente Pompeu; e a Federação dos Pequenos Proprietários e Posseiros do Estado do Ceará (sede em Caridade), presidida por Vitorino de Sousa.


 


No decorrer desta jornada, foi enfrentada com garra e determinação a mancha na história brasileira chamada de Regime Militar. A Fetraece, assim como diversas outras instituições de mobilização sindical, passou por intervenção e vários companheiros foram presos, logo após o Golpe Militar em 1964, como aponta o relatório da Comissão Nacional da Verdade (Clique aqui para ver)


 


Atualmente a Federação conta com 183 sindicatos filiados, a exceção é Fortaleza, que em virtude da expansão urbana não tem mais para zona rural para os órgãos oficiais.


 


A luta foi árdua e nunca pode parar, mas dias melhores chegaram. Nos últimos anos o movimento sindical tem conseguido diversas políticas públicas, como Aposentadoria Rural, Garantia Safra, Pronaf, Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), Programa de Aquisição de Alimento (PAA), Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR) e ações de convivência com o Semiárido.


 


A força que move a Fetraece na luta por uma agricultura familiar forte, vem de cada homem e mulher do campo, que trabalham de forma incansável para colocar comida na mesa dos brasileiros. Segundo IBGE, eles e elas são os responsáveis por cerca de 70% de todo o alimento consumido no Brasil.


 


Que venham mais e mais anos, pois a luta nunca para!


 


Presidentes da FETRAECE:


 


Vicente Pompeu de Souza (1963-1964)


José Rodrigues de Araújo (1964-1967 – Presidente Interventor)


Otávio Ferreira Gomes (1967-1970)


Levi Baltazar (1970-1973)


Joaquim Daniel (1973 – 1ª Junta Interventora)


José Laurindo dos Santos (1974 – 2ª Junta Interventora)


João de Sales Pinheiro (1974-1977)


João Felismino (1977-1980)


Eurico Francisco de Souza (1980-1983)


Eurico Francisco de Souza (1983-1986)


José Amadeu de Araújo ( 1986-1989)


Antônio Ulda Urbano (1990-1992)


Francisco Miguel de Lucena (1992-1995)


Antônio Soares Guimarães (1995-1998)


Francisco Miguel de Lucena (1998-2001)


Antônio Soares Guimarães (2001-2005)


Moisés Braz Ricardo (2006-2009)


Moisés Braz Ricardo (2010-2013)


Luiz Carlos Ribeiro de Lima (2014-2017)


Raimundo Martins Pereira (Atualmente)


 


 


Clique aqui para baixar o livro lançado em parceria da UFC na época que a Fetraece completou 50 anos


 


Direção executiva da Fetraece


 


 


Imagem: capa do caderno especial do jornal O Povo