Encontro Nacional debate os cenários, visões e desafios da Política Agrária no Brasil

5


Com o objetivo de debater os Cenários, Visões e Desafios da Política Agrária no Brasil, iniciou na manhã desta segunda-feira (17), em Brasília, o Encontro Nacional com a presença dos(as) secretários e assessorias de Política Agrária das Federações e de diversas lideranças dos STTRs filiados, com um público de aproximadamente 100 pessoas de todo o País.


 


A Diretoria da CONTAG prestigiou a abertura política, bem como a secretária de Gênero e Geração da CONTAR, Fabiana Minian. O secretário de Política Agrária da CONTAG, Zenildo Pereira Xavier, iniciou as falas políticas elogiando a participação massiva de todos os 26 estados e do Distrito Federal. “Mesmo com um cenário adverso, todos nós acreditamos na luta e na importância da reforma agrária para o desenvolvimento do País. E essa conversa é importante nesse momento. Para uma entidade como a CONTAG, que tem trabalhadores(as) filiados(as) em todo o País, envolvidos(as) em tanta luta, seja ela qual for, a Secretaria de Política Agrária tem essa tarefa de identificar as dificuldades e desafios para pressionar os governos para que as políticas públicas aconteçam”, explicou o dirigente.


 


O presidente da CONTAG, Alberto Broch, destacou logo no começo a importância dos(as) dirigentes presentes nesse momento. “Vocês têm uma grande missão nas federações. Talvez a Política Agrária seja uma das áreas que mais enfrenta dificuldades. Estamos dando uma atenção especial a esse encontro porque o momento exige. O que nos espera pela frente são dias difíceis, de muitas incertezas e a pauta dos trabalhadores e das trabalhadoras será atacada.” Broch apontou que o Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR) precisa de uma estratégia acertada para enfrentar pautas como a PEC 241, que visa congelar o orçamento da União por 20 anos, alterando a Constituição. “Concordamos em fazer ajuste fiscal, mas não dessa forma, retroagindo em todas as políticas públicas sociais conquistadas a partir de muita luta e interferindo nos próximos governos e no desenvolvimento do nosso País. Outra gravidade será a reforma da Previdência. Temos que evitar maiores estragos e a desproteção dos nossos trabalhadores e trabalhadoras. E o que nos espera na reforma agrária? Ela não está andando e agora o sentimento é que vai piorar ainda mais. Temos um grande desafio com a tramitação no Congresso do projeto de lei da Estrangeirização das Terras, que fere o princípio da soberania nacional, e se for aprovado teremos mais dificuldades ainda em avançar. Vamos fortalecer a nossa luta e a nossa unidade! Que possamos ter um sindicalismo forte e combativo”, conclamou o presidente.


 


Os demais diretores e diretoras da CONTAG e a representante da CONTAG destacaram questões do atual cenário político brasileiro, bem como os possíveis retrocessos com as medidas já divulgadas pelo Governo Temer e com os projetos que tramitam atualmente no Congresso Nacional.


 


O Encontro Nacional Cenários, Visões e Desafios da Política Agrária no Brasil acontecerá de 17 a 19 de outubro, no Auditório Margarida Alves, na ENFOC/CONTAG, e conta com uma programação rica de momentos de análise de conjuntura, debates, trabalhos em grupos e de construção de estratégias para as ações do MSTTR em relação à política agrária.


 


A programação do Encontro Nacional conta, ainda, com o lançamento de duas cartilhas de formação e de revista que documenta a trajetória de ações realizadas a partir de Convênio entre a CONTAG e a SRA no âmbito do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF). A revista também traz um relato de experiências de transformação de vidas a partir do direito à terra, e contará com a presença de beneficiários e beneficiárias do PNCF. O ato será realizado no dia 18, terça-feira, às 18h30, no mesmo local.


 


 


FONTE: Assessoria de Comunicação CONTAG – Verônica Tozzi