Ceará é representado na Turma Nacional da Enfoc e no Seminário Internacional de Educação Popular

5



A Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (CONTAG) e a Escola Nacional de Formação da CONTAG (ENFOC) realizam, entre os dias 8 e 15 de agosto, o 2º módulo do Curso Nacional da Enfoc. Durante o módulo também será realizado o Seminário Internacional: movimentos sociais e educação popular na América Latina (de 12 a 14 de agosto), e a celebração dos 10 anos da ENFOC como um lugar de transformAÇÃO política.


 


Nos eventos, os agricultores e agricultoras cearenses são representados por um delegação composta de nove pessoas. São elas: Lucilene Batista (Secretária de Formação da Fetraece), Lucilene Monteiro (Sindicato de Ibiapina), Francisca Sousa (Sindicato de Tianguá), Miguel Cunha (Sind. Assalariados Rurais da Serra da Ibiapaba), Wilton Magno (Coordenador de Jovens da Regional de Iguatu), Milena Camelo (Sindicato de Nova Russas), Iris Maria (Coordenadora de Mulheres da Regional de Itapipoca), Marilu Sousa (Assessora da Sec. de Mulheres da Fetraece) e Rosa Rodrigues (Assessora da Sec. de Formação da Fetraece).


 


O seminário internacional é parte integrante de uma jornada de debates sobre a contribuição da Educação Popular na construção de novas sociabilidades que a ENFOC vem realizando desde abril de 2016, ano em que completa 10 anos de prática educacional referenciada na emancipação do ser humano, que envolve educadores(as) e trabalhadores e trabalhadoras rurais de organizações ligadas à CONTAG e redes de educação popular.


 


Participam do seminário 117 educandos e educandas da 6ª turma do Curso Nacional da ENFOC, que estão em processo formativo e são, na grande maioria, agricultores e agricultoras familiares de Sindicatos e Federações filiadas à CONTAG, educadores e educadoras de redes de educação popular e representantes de organizações campesinas do Chile, Costa Rica, Equador e Argentina. Participam também 96 lideranças, dirigentes, educadores(as) de organizações sociais dos países da América Latina e lideranças feministas protagonistas da Marcha das Margaridas.


 


 


Assessoria de Comunicação da Fetraece com apoio de informações de Verônica Tozzi (assessora da Contag)