Casa Própria – Presidente da Fetraece assina de mais de 200 contratos do PNHR

7



A realização de um grande sonho para mais de duzentas famílias de agricultores e agricultoras familiares começou a se realizar. A Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Ceará (Fetraece) conseguiu junto a presidenta Dilma Rousseff e ao Governo Federal, por meio do programa Minha Casa Minha Vida do Ministério das Cidades, a liberação da construção de 214 casas por meio do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR) no Ceará. O presidente da Federação, Luiz Carlos Ribeiro Lima, continua percorrendo vários municípios assinando os contratos junto aos agricultores/as e a Caixa Econômica Federal, que repassará os recursos. Nesta sexta-feira (28), foram assinados os contratos para construção de 31 unidades habitacionais no município de Tamboril, no Sertão dos Inhamuns/Crateús. A solenidade na cidade, contou também com a presença do secretário de Finanças da Fetraece, Raimundo Martins, e de representantes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares de Tamboril.


 


“É muito gratificante poder assinar cada contrato e ver estampado no rosto de agricultores e agricultoras a felicidade de verem o início da concretização do sonho de ter sua casa própria. Muitos deles e delas viveram anos e anos morando para patrões e de uma hora para outra eram colocados para fora. Também temos os assentados, que viviam debaixo de lonas. Não tem como mensurar a alegria de cada beneficiado e a nossa. Foi uma grande conquista, mas vamos continuar lutando por mais projetos.”, pontuou Luiz Carlos Ribeiro    


 


Nos últimos dias já foram assinados os contratos no assentamento Juá, em Caridade; assentamento Agroverde, em Chorozinho; assentamento Campo Limpo, em Sobral; assentamento Boa Esperança, em Ocara; assentamento São Miguel, em Itaiçaba e assentamento São Francisco, em Icapuí.


 


Na próxima semana (31 de agosto a 04 de setembro) o presidente da Fetraece vai assinar contratos no assentamento Zabelê Flores, em Paraipaba; assentamento Caranã São José, em Trairi; Catunda; Potiretama; Parambu e Itapipoca.