Carta da Marcha das Margaridas convocando a militância à luta pela democracia e pela liberdade de Lula

4


Mais uma etapa do golpe político se instala. Desde 2016, com o impeachment de Dilma Rousseff, primeira mulher a ocupar o cargo de presidenta da República, temos vivido os efeitos deste golpe misógino, que se expressa no recrudescimento do ódio e conservadorismo, na criminalização das(os) lutadoras(es) do povo – que inclui o extermínio de lideranças, como o da vereadora feminista negra Marielle Franco -, o desmonte das políticas públicas e direitos, o avanço das medidas privatistas, de entrega da nossa soberania e ditatoriais – como a intervenção militar no Rio de Janeiro – postas a cabo pelo governo ilegítimo de Temer.


 


Não temos dúvida, a condenação e prisão de Lula é mais uma etapa essencial de aprofundamento deste golpe. Ela visa inviabilizar sua candidatura às eleições 2018, mas, principalmente, derrubar um dos maiores líderes políticos da história nacional e todo ideal de democracia, de garantia de direitos à classe trabalhadora e de combate à fome e à pobreza que Lula representa.


 


Diante da atual fase do golpe, nós, Margaridas do campo, florestas e águas seguimos em marcha EXIGINDO A LIBERDADE DO EX-PRESIDENTE LULA.


 


Lula foi condenado sem provas pelo Judiciário brasileiro e criminalizado, diariamente, pelos meios tradicionais de comunicação que apoiam o golpe, sendo a ele negados direitos fundamentais como a presunção da inocência e o direito de recorrer em liberdade até que se esgotem todas as possibilidades de recursos pela defesa. Basta de autoritarismo!!! Quando condena sem provas, o Judiciário brasileiro rasga a Constituição brasileira. Não aceitaremos que o poder Judiciário rebaixe a nossa nação e rompa com o estado democrático de direito, legislando de acordo com interesses políticos próprios, legitimando condenações seletivas, alicerçadas em perseguições políticas.


 


Lula é hoje um preso político. Assim, as Margaridas seguem em marcha por sua liberdade e pelo fim das medidas ditatoriais e fascistas em curso no nosso País. Estaremos em Marcha nas ruas, nas vigílias, no campo, na cidade e em todos os atos de defesa da democracia no Brasil!


 


Exigimos a liberdade de Lula, pois ela representa um passo fundamental para o restabelecimento dos valores da justiça social, da democracia e da garantia de direitos, elementos essenciais para a luta feminista pela emancipação das mulheres do campo, florestas, águas e cidade. Lutamos pela liberdade de Lula e por todas nós.


 


 


#LulaLivre


#MargaridasEmLuta


 


FONTE: Marcha das Margaridas