Caminhar da Formação Sindical

6


 


Final de semana com muita discussão política e debate sobre o caminhar da formação sindical… Neste percurso, educandos e educandas da 7ª turma do Curso Nacional de Formação  em  Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário da ENFOC dialogaram sobre a importância e o papel da luta pela terra para o fortalecimento da agricultura familiar, com foco no significado da organização sindical frente ao cenário atual e ainda, refletiram sobre como a sociedade constrói estereótipos, formas de exclusão, dominação naturalizando desigualdades e preconceitos. 


 


Neste caminhar do empoderamento e emancipação, os educandos e educandas participaram neste domingo(11) de várias Oficinas, como: orientação sexual, espiritualidade, relações sociais de gênero e relações étnico-racial, que contam com a colaboração de Carmela Zigone  e Thaliita Oliveira do INESC, do educador popular Tião Farinhada, da assessora da Secretaria de Mulheres da CONTAG, Vilênia Porto e Darley Viana do INESC.


 


O Projeto Alternativo de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário (PADRSS) também foi  tema debatido neste final de semana, com a contribuição do presidente da CONTAG Aristides Santos e do assessor da Presidência da CONTAG Givanilson Porfírio.


 


Apontado pelos delegados e delegadas do 6º Congresso Nacional de Trabalhadores Rurais, realizado em 1995, o Projeto Alternativo de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário (PADRSS) nasce para contrapor o atual modelo de desenvolvimento agrícola concentrador de terra e renda que é praticado no Brasil.


 


O PADRSS prima pelo crescimento econômico, com justiça, participação social e preservação ambiental. Privilegia o ser humano na sua totalidade, possibilitando a construção da cidadania, onde as questões econômicas têm que estar articuladas às questões sociais, culturais, políticas, ambientais e às relações sociais de gênero, geração, raça e etnia.


 


 


FONTE: Educandos e Educandas da 7º turma Nacional da ENFOC