Nota de pesar – A luta de Marielle também é nossa!

4



A Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Ceará (Fetraece) vem a público manifestar o repúdio aos cruéis assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista dela, Anderson Gomes, ocorridos na noite de ontem (quarta-feira, 14 de março), no Rio de Janeiro. O crime tem fortes indícios de execução e ocorreu no exato momento que o estado do Rio de Janeiro encontra-se sob Intervenção Federal e com toda área de segurança pública subordinada ao Exército Brasileiro – Comando Militar do Leste (CML), e portanto, sob gestão federal. 


 


Feminista, militante dos movimentos sociais, ativista pela causa negra, socióloga e moradora do Complexo da Maré, Marielle ficou conhecida por suas posições fortes contra o machismo, o preconceito e a violência contra o povo pobre e mulheres.


     


No último sábado (10), no perfil dela nas redes sociais, a vereadora manifestou sua posição contra a ação de policiais do 41º BPM (Batalhão da Polícia Militar) de Acari. Há duas semanas, ela também assumiu a função de relatora da Comissão da Câmara de Vereadores do Rio criada para acompanhar e fiscalizar a atuação das tropas na intervenção federal na área de segurança do Rio. Ainda não é possível afirmar se esses fatos guardam alguma relação com os assassinatos.


 


Nós que fazemos a FETRAECE reafirmamos o repúdio a este ato que a cada dia fica estampado o ataque a nossa Democracia e as mulheres e homens que lutam por justiça social neste pais.


 


Esta luta também é de nós que fazemos o movimento sindical rural no estado do Ceará e que a cada temos certeza que não devemos desistir da luta.    


 


A todos os companheiros e companheiras do PSOL, aos familiares e amigos de Marielle e Anderson, dirigimos nosso abraço fraterno.