Fetraece é contra o retorno das aulas presenciais

9



A Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Ceará (FETRAECE), através do seu corpo Diretivo, vem de público se posicionar de forma contrária a medida expressa no último decreto do Governo do Estado do Ceará que permite a realização de aulas presenciais para turmas até o 9º do Ensino Fundamental, com 40% da capacidade.


Ressaltamos que o Governador Camilo Santana vem conduzindo de forma extremamente responsável as medidas de enfrentamento a grave crise sanitária que já ceifou tantas vidas em nosso estado e no Brasil. Entendemos também que as medidas de flexibilização das atividades econômicas, após um período de restrição das atividades não essenciais para frear a curva crescente de contaminação e de óbitos e diminuir a pressão sobre os serviços de saúde, são necessárias para, principalmente, reduzir os impactos sobre o emprego.


No entanto, a retomada das aulas presenciais neste momento envolve muitos riscos em se tratando de um público em uma faixa etária de difícil controle quanto ao cumprimento das medidas de proteção individual e coletiva, de aulas ministradas em locais fechados e com grande risco de transmissão através da fala dos/as professores/as.


Ademais, é importante destacar que a retomada das atividades escolares com tantas disparidades (alguns presenciais, outros só com aulas virtuais) contribui enormemente para a ampliação das profundas desigualdades que observamos entre ensino público e privado, entre as redes municipal e estadual de educação e, principalmente, quando olhamos para as grandes dificuldades em termos de acessibilidade para os/as filhos/as de agricultores/as.


Temos, sim, enormes desafios a enfrentar nesse momento e a retomada das atividades escolares e da educação como um todo precisam ser refletidas, debatidas coletivamente a luz das grandes transformações sociais que ora vivenciamos. Não é possível ceder aos interesses corporativos, particulares, em detrimento ao bem maior de uma coletividade, que é o direito à vida.


Assim, nos dirigimos ao Governador Camilo Santana, para que revogue essa medida de retorno às aulas presenciais, até que os profissionais do setor da educação estejam vacinados e, enquanto isso, possibilite a realização de um profundo debate sobre o futuro da educação em nosso Estado, para que possamos aproveitar os aprendizados e os avanços que esta terrível e dolorosa pandemia nos propiciou.


 


REVOGA CAMILO!.


Fortaleza/CE, 26 de abril de 2021


 


DIREÇÃO EXECUTIVA DA FETRAECE